Português Italian English Spanish

Lava Jato, Moro e Bolsonaro faz Brasil cair pelo 5º ano seguido no 'Ranking da Corrupção', país já despencou 37 posições

Lava Jato, Moro e Bolsonaro faz Brasil cair pelo 5º ano seguido no 'Ranking da Corrupção', país já despencou 37 posições

Data de Publicação: 24 de janeiro de 2020 09:36:00
Lindolfo Mendes - Canal 2N

Em matéria de corrupção, Bolsonaro é um campeão

Para quem está acostumado com a narrativa mentirosa da Globo, da Lava Jato e de Bolsonaro, o índice de percepção de corrupção divulgado pela Transparência Internacional é um duro golpe para a 'aliança do mal' que governa o Brasil.

A Transparência Internacional mostra que em 2019 a percepção de corrupção aumenta no Brasil, Bolsonaro faz o país cair no ranking, repete a sua pior nota dos últimos anos, 35 pontos, ficando ao lado de países como  Argélia, Egito, Macedônia do Norte, Mongólia e Costa do Marfim (aqui na BBC).

 

"A edição de 2019 também marca o 5º ano seguido em que o Brasil piora sua posição em relação aos demais países: a última vez que o país avançou no ranking foi em 2014, quando chegou ao 69º lugar. De lá para cá, houve queda relativa em todas as edições". (aqui- BBC)

 

A Lava Jato é a corrupção sem freios que tomou o judiciário, o ministério público e a polícia federal de Moro e Dallagnol

Alguém pode dizer que o Brasil parou de cair, foi apenas uma posição no ranking, tentar minimizar o desastre, mas o fato é que se estávamos no fundo do poço, podemos dizer que com Bolsonaro esse poço não tem fundo, basta ver que em 2014, antes do 'golpe dos canalhas', ano em que surgiu a 'orcrim' Lava Jato, braço da extrema-direita no aparato estatal brasileiro, o país alcançou 43 pontos, estava na média global, ficando em 69° lugar. 

Nos anos de LULA e Dilma o Brasil ficou até em 69° no ranking (aqui-BBC), hoje, o país está em 106°, um mar de distância.  O Brasil despencou 37 posições, a corrupção ficou sem freios. 

Com a Lava Jato e Bolsonaro tudo fez foi piorar e muito, mas Bolsonaro e Moro não estão presos, quem corre esse risco é o jornalista e o porteiro.

Ele não está preso

Bolsonaro ainda não está preso, mas para ele ser presidente tiveram que prender LULA, agora o país e o mundo sabem o motivo (leia no NYT): LULA foi preso por um 'juiz ladrão' (aqui), como prova a série de reportagens da Vaza Jato, no The Intecept (aqui), revelando as conexões criminosas de Sérgio Moro e Dallagnol para tirar LULA das eleições de 2018 e abrir caminho para Bolsonaro e a extrema-direita, com sua política neoliberal, chegarem ao Palácio do Planalto, teve até a recompensa de um ministério para o 'juiz ladrão' (aqui).

Transparência Internacional - gráfico 

Veja tabela de 2012 a 2018 - Transparência Internacional

Bolsonaro e a 'corrupção' em família

Ontem mesmo (22), a Folha de São Paulo trouxe matéria provando que o irmão de Bolsonaro faz intermediação e consegue liberar cerca de R$ 100 milhões (Folha), dentro do Palácio do Planalto, é o mesmo irmão que era funcionário fantasma na Assembleia de São Paulo (aqui), o meliante nunca foi preso, com se percebe, toda a 'familícia' tem um histórico de ilegalidades e de 'mamata no erário' bem como de proteção do judiciário, do ministério público e de policiais corruptos.

O nazismo brasileiro é a cultura 'gospel-miliciana' - a cria do mal

O governo de milícias tem um 'juiz ladrão" (aqui)' no comando da segurança pública, fazendo tudo piorar e muito, não é apenas a corrupção que aumentou: a violência policial, a intolerância religiosa, o descrédito nas instituições, a pobreza, o desemprego, etc.

No Brasil de Bolsonaro o aparato estatal passa a ser o principal agente de instabilidade e insegurança, propagandeia o ódio e a violência, cria o 'prêmio nazista de artes' para difundir a cultura 'gospel-miliciana', uma espécie de 'nazismo dos pobres', algo que parece gerado a partir de uma inseminação artificial no útero da Damares com esperma do Marcola (PCC - aqui), ou seja, a cria do mal.

Com Bolsonaro se inicia um ciclo inédito e bizarro da nossa história, tudo sob um governo que é o retrato fiel de uma aliança política entre o crime, as milícias e as igrejas evangélicas neo-pentecostais.

Aguenta, Brasil!

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário