Português Italian English Spanish

Universidade dos EUA projeta 200 mil mortes no Brasil

Universidade dos EUA projeta 200 mil mortes no Brasil

Data de Publicação: 15 de julho de 2020 17:26:00

Por Fernando Brito
do TIJOLAÇO
17:26

Enquanto você vê discussões sobre uma imaginária “imunidade coletiva” que se alcançaria com níveis estranhamente baixos de pessoas já infectadas, melhor ir buscar as projeções feitas por gente que tem expertise em modelos matemáticos aplicados à saúde, como o Institute for Health Metrics and Evaluation (IHME) ligado à Universidade de Washington, em Seattle, que é a principal referência usada pelos órgãos de governo norte-americano para orientar suas previsões.

No final da semana, o IHME reviu seus cálculos para o Brasil: no cenário atual, chegaremos a 1° de novembro com prováveis 197,2 mil mortes; alternativamente, no melhor cenário, com 171 mil e, no pior, a 256 mil.

Está no gráfico aí em cima e aqui, para quem quiser conferir.

Com perto de 200 mil mortos, pode-se ou não falar em genocídio, general Mourão?

É óbvio que ninguém está culpando o Exército por promovê-lo, mas por estar – nas exatas palavras do Ministro Gilmar Mendes – se associando a políticas negacionistas que ajudaram a nos levar a esta situação.

O que deveria ofender o Exército Brasileiro é aquele que chama às portas dos quartéis um bando que pede a quebra da legalidade democrática e defende o envio dos pobres para o matadouro, como as concentrações de bolsonaristas fizeram às portas do QG do Exército, sem que houvesse nenhum protesto, nem mesmo uma nota repudiando a tentativa de envolvimento das Forças Armadas em golpismos.

O que ofende, pela hipocrisia, é a sua naturalidade, ontem, na entrevista à Globonews, encarando este morticínio como algo “normal” e inevitável.

74 mil mortes que temos não podem ser vistas assim, menos ainda as 200 mil que estamos fadados a ter pelo acúmulo de irresponsabilidades.

(Original aqui: https://www.tijolaco.net/blog/universidade-dos-eua-projeta-200-mi-mortes-no-brasil/)

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário