Português Italian English Spanish

Eleições 2020: entrevista com o prefeito de Picuí (PB), Olivânio Remígio (PT)

Eleições 2020: entrevista com o prefeito de Picuí (PB), Olivânio Remígio (PT)

Data de Publicação: 13 de agosto de 2020 12:03:00
Por Léo Mendes
Do CANAL 2N

Como parte da proposta de cobertura das Eleições Municipais de 2020 na Paraíba, o Canal 2N/TV 2N, recebeu na noite desta quarta-feira (12), o prefeito de Picuí, e pré-candidato à reeleição pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Olivânio Remígio, para uma conversa sobre a situação da cidade, a conjuntura político-eleitoral e o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus no município.

A conversa foi franca, aberta e direta. E Olivânio, como é de seu perfil, respondeu a todas as perguntas com a firmeza que lhe é peculiar, começando pela avaliação da desastrosa condução do enfrentamento da crise econômica e sanitária por parte do governo federal destacando, inclusive, que “o próprio Ministério da Saúde, principal responsável pela saúde pública dos brasileiros/as, não tem ministro”.

Por isso, ressaltou Olivânio, os municípios, especialmente os mais pobres, foram forçados a assumir as tarefas de combates à propagação e aos impactos da pandemia, “às vezes, comprometendo as finanças e as demais políticas municipais, já que muitas cidades dependem de receitas externas, como o FPM que, devido à queda da arrecadação, diminuiu em muito os repasses”.

O prefeito também analisou a atuação do governo do Estado em relação aos municípios, com foco na região polarizada por sua cidade, Picuí, e que conta com mais 8 municípios (Baraúna, Cubatí, Frei Martinho, Juazeirinho, Nova Palmeira, Pedra Lavrada, Seridó e Tenório). Neste caso, ressaltou que, “no geral, o governo estadual vem agindo bem no enfrentamento à pandemia”; mas, a região carece de mais investimentos em saúde, por exemplo, “não há um único leito de UTI em nossa região e, quando precisamos, temos que levar para Campina Grande, que fica a mais de 100 Km”, alertou num tom de cobrança.

Por fim, Olivânio, questionado sobre que ações pretende adotar para a plena retomada das atividades economia e das políticas públicas municipais no pós-pandemia, destacou a necessidade de “se enfrentar um problema de cada vez” ressaltando que “as finanças do município estão em ordem, não há dívidas com fornecedores que, assim como os funcionários municipais, recebem religiosamente em dia”.

“A Prefeitura vem orientando os comerciantes a retomarem gradativamente, e com os devidos cuidados, seguindo às orientações dos órgãos de saúde, suas atividades, pois estes, especialmente os menores, dependem de suas lojas e de seus negócios”, finalizou.

Ao final da conversa, Olivânio foi questionado sobre a disputa eleitoral já está em andamento, começando pelo o adiamento das eleições. Nesse tema, lembrou que sobre a data das eleições “qualquer opinião sua seria desnecessária, pois, como prefeito e pré-candidato à reeleição, isso poderia ser mal interpretado”. Também destacou que “espera que a população de Picuí saberá julgar e reconhecer sobre o novo estilo de administração adotado nos últimos anos”.

Veja a entrevista completa abaixo:

 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário