Português Italian English Spanish

Eleições 2020: a desastrosa política Stalinista (...) resgatada pelo PT nacional

Eleições 2020: a desastrosa política Stalinista (...) resgatada pelo PT nacional

Data de Publicação: 1 de novembro de 2020 21:50:00
Por Walter Santos
Do WSCOM

A decisão do PT nacional de buscar impor a expulsão de lideres petistas de João Pessoa, como Anísio Maia e Anselmo Castilho, para de forma truculenta e contraproducente no aspecto político interno e externo determinar apoio ao candidato do PSB, Ricardo Coutinho, é essência draconiana que afetará o PT como um todo, e Lula no particular, que beira ao famoso Stalinismo inaceitável do século passado.

O ato unilateral de pedir a expulsão por conta de uma narrativa sem consenso interna e externamente no PT é, antes de tudo, a cena arbitrária que ao longo tempo Lula e o partido sempre combateram mas agora aplicam o que sempre resistiram.

A cúpula nacional do PT tem seus argumentos que, certamente, muito distante de João Pessoa pode ter sido encantada por uma narrativa que vai custar muito caro aos líderes por terem, primeiro, ignorado a construção democrática sob aval dessa gente distante levando Lula, inclusive, a defender abertamente o voto em Anísio Maia. LULA pediu apoio ao candidato petista.

Efeitos Trágicos

A (im)postura do PT nacional deixará feridas difíceis de superação porque fez escolha ignorando o processo interno sempre em diálogo com a cúpula e validou a “inocência” do ex-governador Ricardo Coutinho no caso da Operação Calvário, condição essa contestada fortemente pelos petistas da Capital porque a narrativa do líder socialista não convence o PT local. Há provas robustas, dizem.

O fato é que Gleisi e Lula estão ratificando a implosão do PT, arriscando sua reputação pela escolha feita e, pior, reeditando o estilo torturador no qual milhões foram mortos por não aceitarem a imposição do arbítrio de triste memória na história da Rússia.

Não, João Pessoa não é Moscou.

Em tempo

É simples levantar o histórico do ex-governador no partido e avaliar se fez a melhor escolha.

A história é muito maior

O PT nacional ignora por conveniências não bem explicadas que Anísio Maia e Anselmo Castilho são militantes dedicados e honestos desde 1980, quando em João Pessoa – na descida da Lagoa, em sala acima da “Casas Frutas” sempre estiveram na construção do partido quando Lula era apenas um líder sindical.

A forma do tratamento posto aos dois líderes pessoenses é agressão histórica sem igual porque a cúpula nacional optou por quem sempre criou problemas ao PT.

Tudo bem tem conjuntura nacional, mas neste quesito a turma nacional faltou à aula de respeitar o diálogo e à construção política transparente e nunca ditatorial.

Simples assim.

(Com adaptações - Original aqui)

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário