Português Italian English Spanish

Caso Júlio César: eleição evita prisão dos envolvidos na fraude

Caso Júlio César: eleição evita prisão dos envolvidos na fraude

Data de Publicação: 12 de novembro de 2020 08:07:00
Por Lindolfo Mendes
Do Sol do Carajás

Entenda o caso

No última dia 15 de outubro, um fato abalou a campanha eleitoral em Parauapebas/PA: o candidato Júlio César teria sofrido um atentado a bala. Segundo relato das testemunhas, o ato teria ocorrido numa estrada da Zona Rural do município. O caso ganhou repercussão nacional (aqui) sendo matéria até no Fantástico da Rede Globo. 

Reviravolta

Ontem (11), a Polícia Civil do Pará, finalmente realizou uma coletiva para dar transparência as investigações sobre o ocorrido. Na ocasião foi divulgado o laudo pericial, documento imprescindível para a conclusão do inquérito.

laudo balístico mostra com precisão o que de fato ocorreu no 'suposto atentado'. A 'dinâmica do evento' contradiz o relato dos envolvidos e do próprio candidato Júlio César. 

Carro parado 

Segundo o laudo pericial, o mais provável de ter ocorrido é que o carro estivesse parado e um indivíduo tranquilamente realizou os disparos.  

Como se constata,  o candidato e os seus assessores envolvidos na ocorrência devem muitas explicações para a Polícia, para o Ministério Público e para a Justiça Eleitoral.

Eleição salva de prisão os envolvidos na fraude

Nesse momento a Polícia Civil descarta a prisão dos envolvidos, devido a Lei Eleitoral vetar essa medida contra qualquer cidadão desde o último dia 10 até 48h depois depois de realizada as eleições.

Leia mais no Sol do Carajas...

 

(Com adaptações)

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário