Português Italian English Spanish

Sputnik: Quem será o futuro presidente da Câmara?

Sputnik: Quem será o futuro presidente da Câmara?

Data de Publicação: 11 de dezembro de 2020 07:44:00
Por Thiago Minete Cardozo
Da SPUTINIK NEWS

Em entrevista à Sputnik Brasil, Paulo Gracino Júnior, professor de sociologia política do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), acredita que os partidos de esquerda devem apoiar o grupo de Rodrigo Maia (DEM-RJ) – e não prevê vida fácil para Paulo Guedes caso Arthur Lira (PP-AL) seja o vencedor.

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de vetar a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ), o futuro da presidência da Câmara dos Deputados fica em aberto.

Nesta quarta-feira (9), foram formados dois blocos principais para a disputa da presidência da Câmara. O deputado federal Arthur Lira (PP-AL) — aliado do presidente Jair Bolsonaro — lançou sua candidatura, com o apoio do centrão: PL, PP, PSD, Solidariedade e Avante.

Para fazer frente a Lira, seis partidos se uniram a Rodrigo Maia, atual presidente da Câmara: DEM, PSL, MDB, PSDB, Cidadania e PV. Este grupo reúne 163 deputados e deve anunciar o candidato até o próximo sábado (12).

Paulo Gracino Júnior, professor de Sociologia Política do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, prevê uma disputa "muito parelha" entre estes dois grupos. O especialista analisa que, contra os 163 deputados de Maia, Lira soma 160 – ou seja, a disputa está em aberto. "Na verdade a eleição não tem maioria [para nenhum lado]. Se forem só estes dois candidatos, teríamos que esperar o alinhamento de forças", analisa Gracino.

Na opinião de Gracino, há poucas chances de que outro candidato surja com força política suficiente para superar os blocos formados por Maia e Lira. Os partidos de esquerda, segundo ele, somam 123 deputados. Para este grupo, o especialista vê duas alternativas: ou se alinhar a algum dos outros dois blocos, ou lançar uma candidatura que não tem chance de prosperar. "É provável, pelo histórico que a gente tem visto, principalmente pelo Orlando Silva costurando [alianças] pelo lado da esquerda, que este bloco dos partidos de esquerda se afine com o bloco liderado pelo Rodrigo Maia", opina Gracino.

No entanto, ele ressalva: a escolha de quem será o candidato do grupo de Maia será determinante para contar ou não com o apoio da esquerda. "Há nomes indigestos para os partidos de centro-esquerda, como Baleia Rossi (MDB-SP), Luciano Bivar (PSL-PE) e Marcos Pereira (Republicanos-SP), que é bispo da Igreja Universal", diz Gracino.

O cenário político para Jair Bolsonaro

Em uma eventual vitória de Arthur Lira, Gracino acredita que Bolsonaro teria mais facilidade para aprovar questões importantes para manter a popularidade entre seu eleitorado. Como exemplo de medidas como esta, ele cita a isenção de tarifas para importar armas

No entanto, o especialista vê Lira como um presidente da Câmara que não teria "compromisso" com questões econômicas, como "meta fiscal ou superávit primário". Desta forma, ele acredita que a "ala do mercado", que já está em retração no governo Bolsonaro, ficaria ainda mais diminuta. 

"Se o Paulo Guedes reclama do Maia, ele reclamaria ainda mais de um Arthur Lira na presidência. As questões de privatizações seriam dificultadas ao extremo, porque o centrão quer cargos nestas estatais, e sem estatais não há cargos", diz Gracino.

Por outro lado, caso o candidato de Maia vença, Gracino analisa que o cenário para Bolsonaro vai depender do nome quer for lançado como candidato à presidência da Câmara. O professor acredita em um candidato de centro-direita que fortaleça o centro, garanta novo fôlego para Paulo Guedes e que enfraqueça o poder do presidente. "Dependendo de quem for o eleito, é possível que se veja um trabalho de apaziguamento da polarização política, porque eles sabem que quem ganha com a polarização são o PT e o Bolsonaro", finaliza Gracino.

(Com adaptações - Original aqui)

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário