Português Italian English Spanish

Opera Mundi: Independentes e oposição terão maioria na Constituinte do Chile

Opera Mundi: Independentes e oposição terão maioria na Constituinte do Chile

Data de Publicação: 17 de maio de 2021 14:35:00
Por Redação
Do OPERA MUNDI

A direita e os aliados do presidente Sebastián Piñera saíram bastante enfraquecidos das eleições constituintes do Chile realizadas neste domingo (16/06) e, com mais de 99% apurados, já está definido que os partidos de oposição e os candidatos independentes terão maioria na Assembleia que escreverá uma nova Constituição no país. 

As 83 listas de candidatos independentes somadas angariam mais assentos do que as três listas que abrigam os maiores partidos do país. Juntos, os candidatos independentes somam 47 cadeiras na Assembleia.

A lista da direita, Vamos por Chile, que reúne os partidos governistas, aliados do presidente Sebastián Piñera, aparece com a segunda maior votação, com 20,56%, o que seria suficiente para conquistar 37 assentos.

O número, entretanto, ainda não é suficiente para que esse bloco alcance um terço da Assembleia Constituinte, limite necessário para ter direito a veto na Casa que será composta por 155 parlamentares. Para aprovar a nova Carta Magna, será necessário uma maioria de dois terços.

A lista da esquerda, Apruebo Dignidad, por sua vez, aparece com votação expressiva, somando mais de 18,74% dos votos, angariando 28 cadeiras. O bloco reúne partidos da Frente Ampla e o Partido Comunista do Chile. 

Os partidos de centro-esquerda, reunidos na Lista del Apruebo, aparecem logo atrás, com 14,46% dos votos, o que daria direito a 25 assentos. Esse bloco reúne o Partido Socialista e outros que integraram a Nova Maioria durante o governo da ex-presidente Michelle Bachelet.

(...).

Após a apuração atingir os 80%, o presidente Sebastián Piñera realizou um pronunciamento no palácio de La Moneda e admitiu a derrota sofrida pelos partidos governistas. Segundo o mandatário, que viu seus aliados saírem enfraquecidos do pleito, o governo não está "sintonizado com as demandas da população e está sendo interpelado por novas lideranças".

"A população enviou uma mensagem clara e forte ao governo e a todas as forças políticas tradicionais", disse Piñera. O presidente ainda afirmou que tem o dever "de escutar com humildade e com atenção a mensagem do povo".

Entre os chamados candidatos independentes, duas listas se destacam pela quantidade de assentos conquistados e por suas posições ideológicas: a Lista Nueva Constitución e a Lista del Pueblo. A primeira teria conquistado 11 cadeiras, enquanto a segunda alcaçaria 22. Ambas nasceram de coletivos e movimentos ligados aos protestos de 2019 e têm tendências antineoliberais e progressistas.

Dos 155 assentos que irão compor a Assembleia Constituinte, 17 estão reservados para candidatos indígenas. Outro diferencial nessas eleições é a cláusula da paridade de gênero. Segundo o regulamento aprovado para a Constituinte, o número de parlamentares homens e mulheres deve ser equitativo. Em distritos que tenham número par de candidatos, deve ser eleita a mesma quantidade de homens e mulheres. Já distritos que tenham números ímpares de candidatos, a diferença entre homens e mulheres eleitas não deve ser maior do que um.

(...).

(Leia íntegra aqui).

 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário