Português Italian English Spanish

Mamata sem fim: Bolsonaro gastou quase R$ 1 milhão em uma semana de férias (atualização)

Mamata sem fim: Bolsonaro gastou quase R$ 1 milhão em uma semana de férias (atualização)

Data de Publicação: 23 de fevereiro de 2022 13:20:00
Por Redação
CANAL 2N

Um dos bordões da campanha de Jair Bolsonaro (PL), em 2018, dos mais repetidos por seus apoiadores e que muito contribuiu para sua ascensão à cadeira de presidente da República, foi a promessa do "fim da mamata", através da qual acusava seus reais ou fictícios adversários, especialmente políticos do "Centrão" (hoje, seus principais aliados), de se beneficiarem do erário público.

Passados mais de três anos em exercício do mandato presidencial, o que se vê é o oposto: isto é, "uma mamata sem fim" do presidente Bolsonaro, de sua família, agregados e apadrinhados, principalmente do "Centrão", que, aliás, atualmente, mais do que em qualquer outro momento da história estão "mamando nos cofres da Viúva", neste caso, com a instituição do chamado "orçamento secreto", aberração anti-jurídica e criminosa (confira aqui) usada pelo presidente para "comprar" sua base parlamentar.

Outro exemplo da "mamata sem fim" do presidente Bolsonaro foi noticiado hoje por diversos órgãos da imprensa nacional dando conta de que, em apenas uma semana, o atual ocupante do Palácio do Planalto "torrou" quase R$ 1 milhão vagabundando nas praias de São Francisco do Sul (SC), de onde, inclusive, foi levado, às pressas, direto para um hospital em São Paulo (SP), conforme podemos ver na reportagem publicada, nesta quarta-feira (22), Brasil 247, que reproduzimos abaixo.

Férias de fim de ano de Bolsonaro custaram R$ 900 mil aos cofres públicos

"As férias de fim de ano de Jair Bolsonaro, quando passou sete dias em São Francisco do Sul, em Santa Catarina, custaram cerca de R$ 900 mil aos cofres públicos. De acordo com o jornal O Globo, a  Secretaria-Geral da Presidência da República, o gasto total com o período de descanso do atual ocupante do Palácio do Planalto foi de exatamente R$ 899.374,60. O órgão, porém, não detalhou os gastos efetuados e afirmou que “o valor está sujeito à alteração, caso ocorram atualizações”.

Durante a semana que passou em São Francisco do Sul, Bolsonaro andou de  jet ski, foi a um parque de diversões, deu “cavalos de pau” em carros, entre outras atividades. A passagem de Bolsonaro pela cidade catarinense teve início no dia 27 de dezembro e deveria terminar no dia 4 de janeiro. No dia 3, contudo,  ele apresentou um quadro de obstrução intestinal e teve que ser levado para São Paulo, onde foi internado.

Na ocasião, Bolsonaro foi alvo de críticas por se divertir enquanto a Bahia enfrentava fortes tempestades que resultaram em 25 mortos, além de milhares de desabrigados e desalojados. 

Ainda conforme o Globo, os gastos de Bolsonaro com cartões corporativos chegaram a R$  R$ 29,6 até o final do ano passado. O valor é  18,8% superior ao R$ 24,9 milhões registrados no mandato anterior, divididos pelos então presidentes Dilma Rousseff e Michel Temer." 

(Brasil 247 - aqui.)

Atualização: Depois da publicação desta notícia, outros veículos, cada qual por seu turno, publicaram reportagem sobre o assunto que também recomendamos para melhor informação de nossos/as leitores/as.

Na primeira, a  Revista Fórum aponta que Bolsonara "queimou" mais de R$ 8 milhões para bancar sua vida de vagabundo: aqui.

Na segunda, o Meteoro Brasil publicou "vídeocast" sobre as férias, os luxos, as vagabundagens e as contradições dos discursos pseudomoralistas de Bolsonaro e seus apoiadores/as. Desta, disponibilizamos a íntegra abaixo:

 

 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário