Português Italian English Spanish

Guerra da Ucrânia: EUA querem usar insetos em guerra biológica, reporta Sputnik

Guerra da Ucrânia: EUA querem usar insetos em guerra biológica, reporta Sputnik

Data de Publicação: 10 de março de 2022 22:23:00

Por Redação
SPUTNIK

Em sua pesquisa na Ucrânia, Pentágono também estava interessado em insetos que transmitem infeções. Do laboratório de Kharkov, foram transportados para o exterior mais de 140 contêineres com pulgas e carrapatos, afirmou o tenente-general da Forças Armadas da Rússia Igor Kirillov.

"Pentágono também está interessado em insetos-portadores capazes de disseminar doenças infecciosas perigosas. A análise dos materiais recebidos confirma o fato da transferência do biolaboratório em Kharkov para o exterior de mais de 140 contêineres com ectoparasitas de morcegos – pulgas e carrapatos", afirmou Kirillov, que comanda as Forças de Defesa Química, Biológica e de Radiação da Rússia.

De acordo com ele, as palavras da subsecretária de Estado para Assuntos Políticos dos EUA, Victoria Nuland, sobre existência na Ucrânia de instalações biológicas de pesquisa de biossegurança são consideradas pelo ministério da Defesa da Rússia uma confirmação indireta da participação do Pentágono em programas biológico-militares na Ucrânia. Recentemente, Nuland disse que na Ucrânia há instalações de pesquisa biológica, e que atualmente Kiev e Washington estão trabalhando para evitar que os materiais armazenados lá caiam nas mãos das forças russas.

"Basicamente, com suas declarações, Nuland confirmou indiretamente a implementação de um programa biológico-militar do Pentágono na Ucrânia, contornando, assim, os acordos internacionais existentes", observou o militar russo. Kirillov ressaltou que Nuland havia expressado sua preocupação com a possibilidade de estes biolaboratórios e dos materiais lá existentes passarem a ser controlados pelas Forças Armadas da Rússia.

De acordo com as informações disponíveis, os americanos já conseguiram evacuar a maior parte da documentação dos laboratórios de Kiev, Kharkov e Odessa, incluindo bases de dados, biomateriais e equipamentos para o Instituto de Pesquisa de Epidemiologia e Higiene de Lvov e para o consulado dos EUA em Lvov. Não se exclui a possibilidade de uma parte da coleção ter sido enviada para a Polônia.

Um dos objetivos dos EUA e dos seus aliados é criar bioagentes capazes de atacar seletivamente vários grupos étnicos, particularmente os eslavos, afirmou especialista do Ministério da Defesa da Rússia em coletiva de imprensa sobre os resultados da análise de documentos relacionados às atividades biológico-militares dos EUA no território da Ucrânia.

Ele observou que os representantes dos países ocidentais são extremamente cautelosos no que diz respeito à transferência de seus biomateriais, mas mesmo assim uma grande quantidade de soro sanguíneo de habitantes de diferentes regiões da Ucrânia pertencentes exclusivamente ao grupo étnico eslavo foi transferida para o exterior.

"Com elevado grau de probabilidade, pode-se dizer que uma das tarefas dos EUA e seus aliados é a criação de bioagentes capazes de afetar seletivamente diferentes grupos étnicos", notou Kirillov. Representante da Defesa russa ainda detalhou que aves com anéis de identificação, libertadas em conformidade com os interesses do programa biológico-militar da reserva da biosfera de Kherson Askania-Nova, foram capturadas em abril de 2021 nas regiões russas de Ivanovo e Voronezh, segundo documento revelado pelo Ministério da Defesa da Rússia.

(Com adaptações. Leia original na Sputnik - aqui.)

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário