Português Italian English Spanish

Crise no Inep: presidente se demite após tentar criar “tribunal ideológico” no Enem

Crise no Inep: presidente se demite após tentar criar “tribunal ideológico” no Enem

Data de Publicação: 27 de julho de 2022 16:13:00

Por Redação
CANAL 2N

Em crise permanente desde o início do (des)governo de Jair Bolsonaro (PL), em janeiro de 2019, o Ministério da Educação (MEC) voltou aos noticiários nesta quarta-feira (27) com mais um pedido de demissão: desta vez de Danilo Dupas Ribeiro, presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão responsável pelo Enem, desde fevereiro de 2021. 

O ministro da Educação, Victor Godoy, foi quem anunciou a saída de Dupas. Essa é a quinta troca no comando do órgão durante a gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL). O agora ex-presidente do Inep era próximo do ex-ministro Milton Ribeiro, responsável por alçá-lo ao ao cargo, no qual conseguiu manter-se mesmo depois da demissão de seu padrinho político, suspeito de corrupção por manter um gabinete paralelo para cobrança de propina na pasta.

Conforme o jornal Folha de S. Paulo, Dupas tentou implantar um ”tribunal ideológico” no Enem, que tinha como objetivo excluir das provas do exame supostas “perguntas muito subjetivas e/ou com cunho ideológico” no exame, as quais seriam pessoalmente analisadas por ele e pelo netão ministro Milton Ribeiro.

Novo presidente do Inep descarta perseguiça ideológica

Em sua primeira declaração, Carlos Moreno, nomeado presidente interino do Inep ainda nesta quarta-feira (27), logo após a confirmação da saída de Danilo Dupas, disse que sua gestão não será marcada por “questões ideológicas”. “As questões ideológicas não farão parte da minha gestão. Isso precisa ficar muito claro e acho que os servidores compreenderão isso, até porque faço parte desse corpo de servidores profissionais que estão aqui atuando”, disse, em entrevista à Globo News.

Servidor de carreira do Inep, Moreno afirmou que pretende manter diálogo com os funcionários da autarquia. Além disso, o novo presidente assegurou que o caledário do Enem será mantido.

(Com infomações do DCM - aqui, e do Metrópoles - aqui)

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário