Português Italian English Spanish

Com o agravamento da crise econômica, inadimplência bate recorde no Brasil

Com o agravamento da crise econômica, inadimplência bate recorde no Brasil

Data de Publicação: 1 de agosto de 2022 07:57:00

Por Redação
CANAL 2N

A BBC Brasil, neste fim de domingo (31), trouxe extensa reportagem sobre o recorde de inadimplentes no Brasil, destacando as variações entre as unidades da federação, segundo os dados da Serasa Experian.

Conforme a publicação, o Amazonas apresenta a situação mais preocupante: “há mais adultos inadimplentes (51,8%) do que adultos com as contas em dia”, destaca. Em seguida, aparecem outros Estados onde a parcela de inadimplentes é de praticamente metade dos adultos, como Rio de Janeiro, Amapá e Distrito Federal — os três com índices superiores a 49%”, prossegue a reportagem.

No outro extremo, apresentando os índices mais baixos, estão o Piauí, com apenas um terço dos adultos com nome sujo, seguido por Santa Catarina (34,8%), Rio Grande do Sul (36,3%) e Alagoas (36,8%), Estados onde uma proporção maior de adultos está conseguindo pagar as contas em dia”, conclui a BBC.

Situação geral 

Segundo a reportagem, no Brasil, a cada 10 adutos, quatro estão com os nomes negativados num total de quase 66,6 milhões de inadimplentes (ou 41% da população). Maio deste ano registrou o recorde, com o maior número de devedores desde o começo da série histórica da Serasa Experian, iniciada em 2016. Em relação a maio do ano passado, houve um aumento de 4 milhões de nomes negativados”, ressalta a BBC.

A publicação ouviu especialistas que apontam como explicação para a situação a inflação [que] está corroendo o poder de compra das pessoas [que] não conseguem mais pagar suas contas. Outro fator é a alta de juros - ferramenta usada exatamente para tentar combater a inflação, pois encarece o crédito usado por consumidores, como no cheque especial e no rotativo do cartão de crédito, conhecidos por serem os mais altos”, finaliza.

Situação da inadimplicência por estado - quadro comparativo

 

(Leia reportagem da BBC Brasil na íntegra - aqui)

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário