Português Italian English Spanish

Eleições 2020: Darci em rota de colisão com o PT

Eleições 2020: Darci em rota de colisão com o PT

Data de Publicação: 19 de setembro de 2019

Por Sinvaldo Braga
Canal 2N
15:48

 

PT: o coveiro da reeleição de Darci

 

Há algum tempo Marco Atílio escreveu um artigo para o blog Sol do Carajás afirmando que Darci Lermen venceria a eleição de 2020 por WO (ler aqui). Não há como negar que a argumentação faz sentido, porém, hoje, há fatores que podem desencadear uma reviravolta.

Pesquisas mostram que Darci Lermen patina com intenções de votos abaixo de 10% e uma rejeição em torno de 70%. Mesmo com o governo fazendo obras e ações sociais de grande relevância como, por exemplo, o Gira Renda, não há sinais de mudança nesses números, ou melhor, quando mudam é para pior: a cada pesquisa Darci desce mais nas intenções de votos e sobe em rejeição. A população parece decidida a defenestrá-lo do Morro dos Ventos.

A tese da “eleição fácil” de Marco Atílio no Sol do Carajás era fundamentada principalmente na falta de habilidade da quase inexistente oposição. Não se via nenhuma ação concreta por parte dos pretendentes a adversários do alcaide. Mas parece que, mesmo de forma lenta, esse cenário entrou em mutação.

Hoje já se sabe de graves denúncias de corrupção em ações populares contra o governo recentemente protocoladas e da também recente condenação de Darci no caso Pazinato. Soma-se a isso fortes rumores de uma candidatura própria do Partido dos Trabalhadores – PT que, mesmo se não tiver votos suficientes para uma vitória, certamente terá capacidade de implodir o projeto de reeleição de Darci. Vejamos:

Em 2016 Darci conseguiu a vitória em uma eleição apertadíssima: teve 41,87% dos votos válidos contra 38,55% de Valmir da Integral, uma diferença de apenas 4.131 votos (3,32%). Marcelo Catalão terminou com 13,09% e Chico das Cortinas com 4,7%.

Bem, o que aconteceria já naquela eleição de 2016 se o PT tivesse lançado uma candidatura própria?

Seria pouco provável que esse candidato do PT, fosse quem fosse, tivesse menos votos que o Chico das Cortinas. Entretanto, em respeito ao bom senso, imaginemos que essa tal candidatura do PT fizesse uma campanha modesta e terminasse com 5% dos votos válidos, ou seja, 6.566 votos. Lembremos que a diferença entre Darci e Valmir foi de míseros 4.131 votos.

Pois bem, é extremamente fácil deduzir de qual candidato o PT “desfalcaria” votos. Obviamente não seria do empresário Valmir, muito menos do fazendeiro Marcelo Catalão. Ouso afirmar com veemência que o resultado seria outro se o PT tivesse lançado como candidato independente, por exemplo, Milton Zimmer.  

Ora, não é segredo que se discute internamente no PT em lançar Miquinhas da Palmares ou Raimundo Neto como candidato a prefeito em 2020. A um ou outro, mesmo não tendo potencial para uma vitória frente a ricas campanhas de candidatos como Marcelo Catalão, Valmir da Integral e Francine do Hiper Sena, reserva-se o papel de coveiro do projeto de reeleição de Darci Lermen.

Enfim, se Darci acreditou em Marco Atílio e achou que iria ganhar fácil a próxima eleição, acho melhor ele tirar seu cavalinho da chuva e tomar uma dose extra de seu Lexotan.

Fortes emoções o esperam nas eleições de 2020.

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Canal 2N

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário