Português Italian English Spanish

Edmilson rebate acusação contra indígenas e populações tradicionais feita por Bolsonaro na ONU

Edmilson rebate acusação contra indígenas e populações tradicionais feita por Bolsonaro na ONU

Data de Publicação: 25 de setembro de 2019 06:43:00
- Lindolfo Mendes - CANAL 2N

Com um discurso paranoico, defensivo e com viés ideológico de extrema-direita, o presidente Jair Bolsonaro discursou nesta terça-feira (24), na abertura da 74° Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em Nova York (EUA). Um de seus alvos prioritários de ofensas e mentiras foram os povos indígenas do Brasil.

Na tribuna da Câmara dos Deputados, o deputado federal Edmilson Rodrigues (PSOL/PA) rebateu a afirmação do presidente Jair Bolsonaro de que os povos indígenas e populações tradicionais são responsáveis pelas queimadas na Amazônia. Edmilson ressaltou que Bolsonaro tentou “negar o óbvio” para “as maiores autoridades do mundo”, ao se referir ao aumento dos incêndios criminosos nas florestas brasileiras.

“Quando se tentou desmentir o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a Nasa mostrou os focos de incêndio e de desmatamento não apenas na Amazônia, mas na Caatinga, no Cerrado e na Mata Atlântica porque o crime foi incentivado. E essa horda nacionalmente se articulou para perpetrar essa violência contra o nosso povo. Crime maior ainda é acusar os povos indígenas e populações tradicionais como responsáveis pelos focos de incêndio”, ressaltou.

Bolsonaro afirmou que 14% do território brasileiro – na verdade, são 12,6%, segundo a Funai – estão demarcados para terras indígenas, mas esqueceu de dizer que a responsabilidade por estas demarcações se deve aos governos anteriores e não ao seu, que vem atacando violentamento os direitos dos povos tradicionais, propondo exploração em terras indígenas e incitando a destruição da Amazônia por seus apoiadores ruralistas. Aliás, o próprio presidente já afirmou que não irá demarcar mais nenhuma terra indígena.

O líder indígena Raoni Metukire, que tem mais de 50 anos de militância em defesa da preservação da floresta amazônica e dos povos indígenas, também foi atacado por Jair Bolsonaro durante discurso. Edmilson se manifestou pelas redes sociais.

Além de considerar que o presidente do Brasil subjugou a inteligência dos demais estadistas na Assembleia Geral da ONU, Edmilson em seu discurso na Câmara que Bolsonaro assuma a responsabilidade pelos crimes ambientais e sociais que o país vem sofrendo. “Respeite o povo brasileiro!”

____________________________________________

Leia no www.edmilsonpsol.com.br

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário