Português Italian English Spanish

R$ 208 milhões em dinheiro extra já entraram nos cofres públicos de Parauapebas

R$ 208 milhões em dinheiro extra já entraram nos cofres públicos de Parauapebas

Data de Publicação: 2 de dezembro de 2019

Por Lindolfo Mendes
Canal 2N

Receita aumentou exponencialmente, era previsto um montante de R$ 1,282 bilhão, saltou para R$ 1,491 bilhão

Em 2019, Parauapebas previa arrecadar R$ 1,282 bilhão, mas o ano foi ainda melhor,  o governo Darci Lermen já arrecadou mais de R$ 1,491 bilhão, ou seja, R$ 208 milhões em dinheiro extra entraram nos cofres da secretaria de fazenda do município.

Os valores estão no Portal da Transparência, a receita de Parauapebas será muito mais alta, pois ainda falta computar o mês de dezembro (veja AQUI), nesse ritmo, a receita do município de Parauapebas, em 2019, ainda será acrescida de algo em torno de R$ 135 milhões.

Bem auxiliado

Darci Lermen, auxiliado pelo secretário de fazenda, Keniston Braga, já teve nas suas mãos, além do valor de R$ 1,282 bilhão, nada mais e nada menos que R$ 208,9 milhões, dinheiro extra que não estava previsto.

Para ter idéia da folga orçamentária de Parauapebas, Cametá, um município com uma população de 136 mil habitantes, arrecadou até agora apenas R$ 174 milhões, durante o ano de 2019, ou seja, o valor total de Cametá não alcança a grana extra que caiu nas mãos de Darci Lermen e Keniston Braga.

Demagogia 

Com esse montante, um governo alardear que pagou o 13° dos servidores públicos antecipadamente é apenas demagogia irresponsável e populismo barato de quem parece não ter muito o que mostrar, após quase 3 anos de governo muito mal avaliado pela população.

Com esse excedente orçamentário, antecipar a gratificação natalina é mais que obrigação de qualquer gestor, não fazer esse pagamento revelaria apenas maldade do governo de Parauapebas.

R$ 208 milhões e outras prioridades

Todos já conhecem o PROSAP, o programa de saneamento alardeado pelo governo de Parauapebas, com financiamento jundo ao Banco Mundial, mediante um empréstimo da ordem de 70 milhões de dólares, pois bem, Darci Lermen e Keniston Barga tiveram nas suas mãos, em dinheiro extra, boa parte do valor necessário para o início e conclusão das obras.

Como o ano de 2019 ainda não acabou, apenas com o o dinheiro extra que ingressará nos cofres públicos de Parauapebas, mesmo com a disparada do dólar, a cidade deveria ter os recursos próprios para concluir as obras do PROSAP - Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas - caso o dinheiro não tenha sido gasto com outras "prioridades".

Evidente, com tanto dinheiro e resultados administrativos pífios, a população de Parauapebas não aprova o governo Darci Lermen, as pesquisas de opinião pública apontam que Valmir da Integral venceria as eleições de 2020 com relativa facilidade, fosse hoje a disputa municipal.

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário