Português Italian English Spanish

O voo de galinha do PSL

O voo de galinha do PSL

Data de Publicação: 18 de dezembro de 2019

Por Sinvaldo Braga
Canal 2N
09:55

Quando terminou a eleição de 2018 e o PSL apareceu como a segunda força política no Congresso Nacional elegendo 52 deputados, perdendo apenas para o PT com 56 deputados, muitos pensaram que havia nascido uma nova força partidária que iria rivalizar com o PT daqui para frente, tomando para si o lugar que o PSDB ocupou nos últimos 30 anos.

Mas era só olhar um pouco mais de perto para perceber que o PSL tinha sido apenas um acidente histórico e o sonho se dissiparia na primeira ventania. O partido é uma verdadeira Torre de Babel com o que há de pior na sociedade brasileira: milicianos, conservadores extremistas, evangélicos fundamentalistas, fazendeiros, militares, laranjas, terraplanistas e Cia. Não tinha a menor chance de dar certo.

Mas o voo de galinha do PSL surpreendeu até os mais pessimistas como eu. Esperava que os problemas começassem durante as eleições de 2020, quando as vaidades e interesses locais dessem início a uma verdadeira carnificina pelos quase 360 milhões de reais do fundo partidário e eleitoral.

Nem tínhamos chegado à metade do ano e a guerra interna já tinha sido deflagrada. Bolsonaro queria tomar o controle do partido de Luciano Bivar e transformá-lo em uma sigla familiar, queria decidir o destino dos 360 milhões de reais da cozinha de sua casa. Bivar reagiu e Bolsonaro decidiu que o melhor mesmo era ter um partido para chamar de seu.

Ontem (17), 26 deputados federias do PSL protocolaram pedido junto ao TSE para que possam deixar o partido sem perderem seus mandatos, pois estariam sofrendo perseguição da direção nacional do partido ligada a Bivar.

De tudo o que vem ocorrendo, percebe-se que a galinha que atendia pelo nome de PSL não conseguiu voar e já se encontra sendo depenada. Muito pouco provável que chegue viva às eleições de 2020.

Enfim, dessa guerra de malditos, torço pela guerra com o mesmo entusiasmo que torço pelo meu Flamengo. Quanto mais sangrento o embate entre eles, melhor para o Brasil.

Reproduzo logo abaixo uma matéria da Folha de São Paulo que detalha mais sobre esse pedido dos deputados bolsonaristas do PSL, um novo capítulo na guerra interna. Vale a pena conferir:

Bolsonaristas do PSL pedem ao TSE desfiliação sem perda de mandato

Grupo se diz perseguido pela ala ligada a Bivar; novamente líder na Câmara, Eduardo promete pacificar sigla

Por Angela Boldrini e Danielle Brant do jornal Folha de São Paulo

A ala bolsonarista da bancada do PSL entrou nesta terça-feira (17) com pedido de desfiliação sem perda de mandato no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Os 26 deputados alegam que há justa causa para a saída da sigla, onde afirmam ser perseguidos pela ala ligada ao presidente da legenda, Luciano Bivar (PE).

Entre eles estão os 14 que foram suspensos pelo diretório nacional do PSL e que ainda se encontram em suas funções partidárias por causa de decisão da Justiça do Distrito Federal da semana passada.

"O episódio mais recente da perseguição contra os deputados foi a curiosa notificação de vários deputados no intervalo de dois dias. Representações que, ao invés de demonstrar a atuação individual e independente de filiados, foram produzidas com os mesmos termos, acompanhadas de notificações idênticas", afirmam na ação.

Leia mais...

 

 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário